AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO DA SUINOCULTURA EM GOIÁS

Autores

Palavras-chave:

Pequeno produtor, Economia dos Custos de Transação, Contrato

Resumo

Desde a abertura do comércio a partir dos anos 90, a suinocultura brasileira vem ganhando grande relevância na economia nacional. Os estudos que tratam da agricultura contratual se concentram principalmente em grandes contratos orientados para a exportação e que são operados por grandes empresas privadas. Em termos de agricultura contratual, o pequeno produtor ainda é pouco representado na literatura. O objetivo deste estudo é avaliar e analisar a estrutura de governança e os seus mecanismos de coordenação adotados no sistema de integração da suinocultura goiana (Brasil). Para alcançar o objetivo proposto foi utilizado o método de estudo de caso composto por duas granjas de suínos na região de Rio Verde (Goiás). O estudo foi realizado seguindo o pressuposto teórico do alinhamento discriminante da Economia dos Custos de Transação de Oliver Williamson. Os dados de campo indicaram que o mecanismo de coordenação adotado na relação entre produtor e processador se dá por meio de contratos, denominados contratos de integração. O contrato de integração é estruturado com mecanismos garantidores que contribuem para a redução dos custos transacionais e produtivos, ou seja, a agroindústria assegura o suprimento dos suínos, insumos, transporte e assistência técnica e veterinária, e o produtor assegura o fornecimento da produção, atuando assim como um meio de compartilhamento de riscos da atividade produtiva.

Downloads

Publicado

2021-08-10

Como Citar

JORGE, F. C. B.; ROSSI, R. M.; BORGES JÚNIOR, C. V.; CONEJERO, M. A. AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NO SISTEMA DE INTEGRAÇÃO DA SUINOCULTURA EM GOIÁS. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 23, p. e1655, 2021. Disponível em: http://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1655. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Sistemas agroindustriais e sustentabilidade