EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO E MODELOS DE NEGÓCIO NO AGRONEGÓCIO: UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO

Autores

  • Paulo Henrique Bertucci Ramos Universidade de São Paulo
  • Marcelo Caldeira Pedroso Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Agricultura, produção agrícola, sistema de produção, modelo de negócio, estudos bibliometria

Resumo

Um dos desafios da academia tem sido reunir e disseminar informações sobre as modificações nos sistemas agrícolas e as tendências que podem proporcionar maiores ganhos de eficiência para os produtores agrícolas. Assim, o objetivo deste artigo foi realizar um estudo bibliométrico para analisar a evolução dos sistemas agrícolas no que diz respeito ao emprego de novas técnicas, serviços e modelos de negócio. O protocolo utilizado para o desenvolvimento do estudo bibliométrico foi proposto por Zupic e Cater (2015). Os dados foram obtidos no banco de dados da Web of Science (1973-2021) e analisados no software estatístico R, utilizando o pacote Bibliometrix. Os resultados apresentaram: (1) a evolução dos trabalhos nessa área no decorrer deste período, trazendo os principais marcos temporais da literatura; (2) a estrutura intelectual produzida; (3) os pesquisadores centrais e periféricos ou intermediários neste campo; e (4) a difusão dos novos
conceitos criados por meio de dois principais atores: países e universidades. A contribuição teórica central desse estudo foi aprofundar o conhecimento sobre a evolução das pesquisas sobre sistemas agrícolas e modelos de negócio atrelados a eles. Como contribuição prática, este artigo agrupou os principais estudos, autores, estrutura intelectual e difusão dos conceitos envolvidos nessa área.

Downloads

Publicado

2022-07-14

Como Citar

RAMOS, P. H. B.; PEDROSO, M. C. EVOLUÇÃO DOS ESTUDOS DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO E MODELOS DE NEGÓCIO NO AGRONEGÓCIO: UM ESTUDO BIBLIOMÉTRICO. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 24, p. e1873, 2022. Disponível em: http://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1873. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Sistemas agroindustriais e sustentabilidade