ANALISANDO AS METODOLOGIAS DE VALORAÇÃO DE SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Gabrielli do Carmo Martinelli Universidade Federal da Grande Dourados
  • Régio Márcio Toesca Gimenes Universidade Federal da Grande Dourados

Palavras-chave:

Bioeconomia, Recursos naturais, Impacto ambiental, Vegetação, Biodiversidade

Resumo

Um dos desafios seculares ambientais, é a preservação e a manutenção do meio ambiente. Diante disso, atribuir valor monetário aos bens e serviços tangíveis e intangíveis promovidos por ecossistemas pode ser um mecanismo eficiente para comprovar ganhos mútuos, auxiliando na tomada de decisão. Portanto, o objetivo desse artigo é revisar sistematicamente quais metodologias têm sido utilizadas para a valoração de serviços ecossistêmicos e suas limitações. Isso se aplica especificamente: aos estudos que valoram os serviços ecossistêmicos quantitativamente, utilizando apenas métodos monetários. Para tanto, foi elaborado uma revisão sistemática, utilizando as bases de dados: Web of Science e Scopus, excluindo a literatura cinza. Os resultados revelaram que a valoração de serviços ecossistêmicos empregando métodos monetários ainda é incipiente, além disso, geralmente os estudos contém mais de uma metodologia, inclusive análise estatística. Pode-se observar que a complexidade em dar valor aos serviços depende de um conjunto de métricas, devido sua complexidade. A partir da elaboração desse estudo, espera-se que os leitores possam de maneira suscinta conhecer as metodologias existentes sobre a temática, ainda incentive
a criatividade para a elaboração de novas metodologias de valoração monetária. Por fim, que esse estudo teórico contribua para enaltecer a importância sobre a temática, estendendo ao poder público como motivação para o surgimento de políticas públicas sobre o assunto.

Downloads

Publicado

2023-04-19

Como Citar

MARTINELLI, G. do C.; GIMENES , R. M. T. ANALISANDO AS METODOLOGIAS DE VALORAÇÃO DE SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 25, p. e1954, 2023. Disponível em: https://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1954. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Sistemas agroindustriais e sustentabilidade