HEDGING EFFECTIVENESS ASSESSMENT VIA VALUE-AT-RISK (VAR) AND CONDITIONAL VAR: AN EMPIRICAL INVESTIGATION FOR THE BRAZILIAN MANGO AND GRAPE EXPORTS

  • Abdinardo Moreira Barreto de Oliveira Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR
  • Joséte Florêncio dos Santos UFPE - Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Não-paramétricos, Hedging, Frutas exportadas, Mercados futuros

Resumo

O objetivo deste artigo foi identificar a efetividade do hedge em contratos futuros hipotéticos para as exportações brasileiras de manga e uva via abordagens de hedging do Valor-em-Risco (VaR) e do VaR condicional. Para esse propósito, foram usados dois modelos não paramétricos: a Simulação Histórica e a Distribuição Kernel. Coletou-se 300 preços médios mensais US$ FOB/kg de manga e uva entre 1989 e 2013 no site Comex Stat. Como modelo de comparação, também foi usada a abordagem da Variância Mínima, por causa de seu amplo uso pelos hedgers. Os resultados mostraram que uma redução na variância não implica numa redução no VaR/CVaR, e quando isso ocorre, não acontece da mesma maneira. Por outro lado, pode-se notar que, geralmente, o Mínimo-CVaR via método Kernel aumenta a redução do VaR, do CVaR e da variância, em vez da abordagem da Variância Mínima, com uma razão ótima de hedge menor. Para a manga, o contrato com vencimento em cinco meses foi o que teve a maior redução do CVaR na amostra de validação, enquanto que para a uva, a maior redução do CVaR ocorreu com o vencimento em quatro meses.

Biografia do Autor

Abdinardo Moreira Barreto de Oliveira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR
Doutorando em Administração (UFPE) Mestre em Administração (UFRN) Graduado em Administração (UECE) Prof. de Gestão Financeira Departamento de Administração
Joséte Florêncio dos Santos, UFPE - Universidade Federal de Pernambuco
Programa de Pós-Graduação em Administração (PROPAD).
Publicado
27-11-2019
Como Citar
OLIVEIRA, A.; SANTOS, J. HEDGING EFFECTIVENESS ASSESSMENT VIA VALUE-AT-RISK (VAR) AND CONDITIONAL VAR: AN EMPIRICAL INVESTIGATION FOR THE BRAZILIAN MANGO AND GRAPE EXPORTS. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 20, n. 2, 27 nov. 2019.