REDE COLABORATIVA DE PESQUISA DO SETOR DE LEITE E DERIVADOS EM MINAS GERAIS

Autores

  • Luiz Marcelo Antonialli Universidade Federal de Lavras
  • Aline Michelli da Silva Penido Professora da Fundação Educacional de Oliveira
  • Paulo Augusto Bazani Universidade Federal de Lavras
  • Uajará Pessoa Araújo Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Palavras-chave:

Pesquisa colaborativa, redes, sociograma, setor de leite e derivados

Resumo

Realizou-se, o presente estudo para descrever a estrutura da rede colaborativa de pesquisa do setor de leite e derivados em Minas Gerais. Quanto à metodologia, trata-se de uma pesquisa descritiva, em parte quantitativa e qualitativa. Na etapa quantitativa, foram elaborados dois sociogramas com base nas coautorias em publicações científicas, em periódicos e anais de eventos classificados no Qualis da CAPES, no período entre 2003 a 2008. O primeiro sociograma foi relativo à rede de pesquisa do setor de produção do leite (antes da porteira) e o segundo, relativo à rede de pesquisas do setor de tecnologia e processamento do leite (depois da porteira). Quanto à etapa qualitativa, os dados foram coletados por meio de pesquisa documental e vinte entrevistas pessoais com pesquisadores e gestores das entidades mineiras ligadas ao setor de leite e derivados. Como base nos resultados foi possível concluir que as cinco entidades mais centrais da rede de pesquisa na área de produção de leite (antes da porteira) foram, pela ordem: Universidade Federal de Viçosa (UFV), Centro Nacional de Pesquisa de Gado de Leite (CNPGL-Embrapa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já na rede de pesquisa na área de tecnologia e processamento do leite (depois da porteira), as cinco entidades mais centrais foram, em ordem: UFV, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade de São Paulo (USP), UNESP e Instituto de Laticínios Cândido de Tostes (ILCT-Epamig). De forma geral, conclui-se que, no período analisado, a rede de pesquisa no setor de leite e derivados ultrapassou os limites geográficos do estado de Minas Gerais e do Brasil, contudo, as entidades mineiras se posicionaram com destaque, figurando entre as mais centrais, nos dois sociogramas analisados.

Downloads

Publicado

2013-08-13

Como Citar

ANTONIALLI, L. M.; PENIDO, A. M. da S.; BAZANI, P. A.; ARAÚJO, U. P. REDE COLABORATIVA DE PESQUISA DO SETOR DE LEITE E DERIVADOS EM MINAS GERAIS. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 15, n. 1, 2013. Disponível em: http://www.revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/650. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos